Início > Notícias > Lendo
Fecomércio RJ promove palestra sobre LGPD voltada para colaboradores

Publicada em 16/11/2020

A Fecomércio RJ sediou, na última segunda, 16, uma palestra sobre a Lei Geral de Proteção de Dados, voltada para seu público interno, no auditório da Federação. O presidente da Fecomércio RJ, Antonio Florencio de Queiroz Junior, abriu o evento. “Agradeço a todos os palestrantes por compartilharem conosco seus conhecimentos. É difícil começarmos do zero, mas sei que a Inteligência e a capacidade dos colaboradores envolvidos vão nos ajudar a entrar nessa nova era. O mundo passou por diversas transformações e revoluções. Essa revolução dos dados é bem mais complicada, pois não tem limites nem paredes. Os desafios fazem parte do nosso dia a dia”, destaca o empresário.

A consultora jurídica da Fecomércio RJ, Dra. Jacqueline Lippi, participou do encontro. “A LGPD é um grande desafio. Já nos tornamos números, mas por trás de cada dado tem um ser humano. Estamos aqui protegendo vocês através de garantias constitucionais a todos os seres humanos. Quando as dúvidas surgem é que começamos a andar para frente”, esclarece a advogada.

A professora Voila Bonfim foi a primeira convidada a explanar os aspectos desta lei. “Toda informação sempre foi valiosa e teve valoração econômica. Com a internet, a informação corre muito mais rápido. Estamos vivenciando a quarta revolução industrial. Hoje, a economia é dirigida pela informação. Quem tem mais dados, tem mais poder. A LGPD vem para dizer algo óbvio: quem é o dono da informação é o titular do dado”, explica.

O juiz do Trabalho Iuri Pinheiro abordou os aspectos dessa lei e deu um exemplo do caso iFood. “Esta e outras plataformas de entrega mapeavam os hábitos alimentares de cada cliente e para onde as entregas iam. Por exemplo: em qual bairro há mais pedidos de comida japonesa? O iFood via onde tinha carência e demanda, e aí montava um restaurante, o que fazia com que quebrasse outros estabelecimentos do mesmo ramo, criando uma concorrência desleal”, comenta.

O advogado Raphael Miziara comentou o impacto da LGPD no setor do comércio. “A lei foi motivada por questões econômicas. O comércio está num campo de batalha, pois lida com dados dos consumidores e dos fornecedores. Não podemos impedir o avanço da tecnologia e da internet. A LGPD pretende estabelecer parâmetros e requisitos para que o comerciante possa coletar dados de seus consumidores. Queremos compartilhar como é possível ter cuidado na proteção de dados”, conclui.

Leia também
Rua Bernardo Ferraz, 383 - Bairro Aterrado
Volta Redonda - RJ - CEP: 27213-020
Telefones: (24) 3347-1330 / (24) 3347-4570
Desenvolvido por Rian Design