Início > Notícias > Lendo
Novo levantamento do Sebrae mostra que 86% dos negócios fluminenses tiveram queda no seu faturamento

Publicada em 28/07/2020

 
68% dos empreendedores fluminenses tiveram crédito negado
 
O Rio de Janeiro começou a reduzir as restrições de circulação de pessoas no estado e vários municípios já estão adotando os protocolos de saúde. Desde março, as micro e pequenas empresas estão com dificuldades de manter o seu negócio. O Sebrae realizou nova pesquisa e ouviu 564 empreendedores fluminenses, entre os dias 25 e 30 de junho, e constatou que 86% tiveram queda no faturamento e apenas 4% tiveram receita superior se comparado ao período antes da crise do Covid-19.Levando em conta a situação, o estudo apontou que o empresariado acredita que a economia vai ser retomadasomenteemagosto de 2021.
 
A pesquisa mostra que a busca por crédito tem sido um dos principais obstáculos para os pequenos negócios. No Rio de Janeiro, 68% dos empresários que buscaram crédito tiveram seu pedido recusado, 17% ainda aguardam resposta das instituições financeiras e 15% dos empresários entrevistados conseguiram empréstimo.
 
Desde o início da pandemia, a obtenção de crédito tem sido um dos maiores entraves das MPEs. Para a coordenadora de Capitalização e Serviços Financeiros do Sebrae Rio, Taniara Castro, a falta de garantias dos empresários é uma das barreiras que afetam a concessão de crédito.
 
“O sistema financeiro habitual é muito burocrático. O resultado da pesquisa reforça que é o momento de um processo de inclusão financeira para promover o desenvolvimento econômico aliado à justiça social”, reforça a coordenadora.
 
Para facilitar os processos e reforçar a parceria habitual com pequenos empresários,por meio do Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe), o Sebrae pode ser avalista complementar de financiamentos para pequenos negócios.O Fampe pode garantir de forma complementar até 80% de um financiamento junto a uma instituição financeira conveniada, dependendo do porte empresarial e da modalidade de financiamento, cujas faixas de garantia (aval) variam de R$ 10 mil a R$ 700 mil.
 
 
Fampe
 
O Fampe foi criado em 1995 paraauxílio das micro e pequenasempresas, e ganhou um reforço de R$ 12 bilhões na disponibilização de crédito para o enfrentamento da crise financeira causada pela pandemia.OFampe tem como finalidade exclusiva a complementação das garantias exigidas pelas instituições financeiras conveniadas ao Sebrae na liberação de crédito para pequenos negócios.A função do Sebraeéatuar como prestador da garantia ao banco financiador, isto é, funciona como avalista do pequeno negócio na parte do valor da operação de crédito garantida pelo Fampe.As instituições financeiras têm a função de decidir ou não pela aprovação da solicitação de empréstimo ou financiamento, bem como liberar os recursos financeiros para os pequenos negócios, em conformidade com sua política de crédito.
 
 
“O que o Sebrae Faz”
 
Para dar mais clareza e reforçar as ações em favor dos pequenos negócios no Brasil, o Sebrae lançou uma nova página na internet onde apresenta um conjunto de iniciativas desenvolvidas pela instituição. "O que o Sebrae Faz” (https://oqueosebraefaz.com.br/index.html) apresenta números que demonstram o empenho do Sistema Sebrae em oferecer apoio aos empresários por todo o Brasil. Atualmente, as micro e pequenas empresas contribuem com quase 30% do PIB, que é soma de todas as riquezas produzidas no país e colaboram na geração de mais de 50% de empregos formais. Somente em 2019, os pequenos negócios criaram 713 mil postos de trabalho com carteira assinada, o que foi fundamental para a retomada da economia.
 
Rio de Janeiro- Em 2019, no Estado do Rio de Janeiro, o Sebrae realizou mais de 503 mil atendimentos e, nos primeiros seis meses de 2020, já foram atendidas 370 mil empresas (73% do total de atendimentos de 2019). De acordo com a RAIS (2018) e o Portal do Empreendedor (2019), o estado conta com 1.565.596 empresas, sendo 99% delas formadas por MPEs. O pequenos negócios também são responsáveis por 51% dos empregos no estado (total 2.722.961) e 47.619 empregos foram gerados pelas MPEs em 2019, segundo o Caged (2019).
 
 
Atendimento - Desde a chegada da pandemia, o Sebrae colocou toda sua estrutura e equipe técnica ao lado dos donos de pequenos negócios. Para isso, a instituição não poupou esforços para promover uma transformação digital nos canais de atendimento e relacionamento, com a participação de sua rede de colaboradores. No Estado do Rio de Janeiro é oferecido o atendimento pelo WhatsApp (96576-7825), Fale com um Especialista (Chat e E-mail), pelas redes sociais e foi criado o hotsite http://especialcoronavirus.rj.sebrae.com.br/ , que conta hoje 57.837 empresários cadastrados e cerca de 4 mil solicitações de consultorias pedidas dentro da plataforma, atendidas pelos especialistas da instituição.
Leia também
Rua Bernardo Ferraz, 383 - Bairro Aterrado
Volta Redonda - RJ - CEP: 27213-020
Telefones: (24) 3347-1330 / (24) 3347-4570
Desenvolvido por Rian Design